Dez filmes que melhor representam os gays no cinema

Consultamos nosso membro e cinéfilo Francisco Carbone para listar os dez filmes que melhor representam os gays na sétima arte.

, por Francisco Carbone

Dez filmes que melhor representam os gays no cinema

Consultamos nosso membro e cinéfilo Francisco Carbone para listar os dez filmes que melhor representam os gays na sétima arte.

, por Francisco Carbone

No episódio #082, o NMC falou sobre como as artes retratam os gays. Cinema, televisão, rádio, teatro, literatura e outras costumam mostrar homo e transexuais bem, digamos, diferentes da realidade. Consultamos nosso membro e cinéfilo Francisco Carbone para listar os dez filmes que melhor representam os gays. Confira!

# Um Estranho no Lago: Encontros sexuais fortuitos entre homens num lago francês traduz para o público médio a urgência/carência afetiva do homossexual moderno.

# Azul é a Cor Mais Quente: O universo lésbico em seu desabrochar talvez nunca mais seja tão bem retratado quanto nessa crônica sobre o primeiro amor de uma adolescente.

# Yossi & Jaeger/Yossi: Uma dupla de filmes que mostra primeiro os preconceitos reais que uma mentalidade hétero produz numa história de amor num ambiente explosivo quanto o Oriente Médio, e segundo os efeitos da idade e do desconforto com as limitações de cada um depois dos 30.

# Hoje Eu Quero Voltar Sozinho: Aqui vemos o que acontece quando o preconceito atinge não apenas o exterior, mas também o interior, que precisa lidar com uma adolescência de superação particular na história de um jovem deficiente visual que se descobre apaixonado pelo seu melhor amigo.

# The Normal Heart: A explosão do HIV na sociedade americana no início dos anos 80 se traduz nessa história de luta pela humanidade e pelo amor, num tempo onde a discriminação estava também entre os gays.

# Hedwig: Os transexuais tem vez nesse musical sobre um jovem alemão que troca de sexo e ensina tudo sobre aceitação através das canções de rock com que constrói uma banda e a própria vida.

# Weekend: O que fazer quando o sentimento nasce de uma ‘ficada’ sem compromisso? Durante um fim de semana, observamos a típica história de amor com data de validade, que nos rejuvenesce e nos arrebenta.

# Direito de Amar: De repente, você está só. A solidão provocada pela morte de um grande amor e a luta para provar sua relevância diante de um universo hétero nesse belo e premiado filme.

# A Gaiola das Loucas: A típica família ocidental se traveste (literalmente) nessa hilária história do casal gay de meia idade que precisa parecer hétero para agradar os pais da noiva do próprio filho, em versões francesa e americana igualmente hilárias.

# Tomates Verdes Fritos: Se o preconceito existe hoje, imaginem nos anos 30? A amizade cheia de algo mais entre duas jovens ecoa sua discriminação até os dias de hoje, influenciando a vida de parentes e amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *