Oscar 2013: os preferidos do NMC

Nosso quarteto escolheu seus preferidos. Como nem tudo é perfeito, tem também quem vai levar a estatueta.

, por Thiago Arzakom

Oscar 2013: os preferidos do NMC

Nosso quarteto escolheu seus preferidos. Como nem tudo é perfeito, tem também quem vai levar a estatueta.

, por Thiago Arzakom

Na última quarta-feira a gente falou sobre curiosidades, novidades e apostas para o Oscar 2013. Clique aqui para ouvir. A maior premiação do mundo do cinema rola neste domingo, 24/02, e a gente tem nossos preferidos na categoria “Melhor Filme”. Dá só uma olhada.

header_amor

O drama “Amor” é o preferido de Thiago Arzakom. O filme conta a história de Georges e Anne, um casal de idosos que sempre viveu dando aulas de música erudita. Após Anne sofrer um pequeno derrame, o amor que une os dois é posto à prova. O filme ganhou a Palma de Ouro e rendeu 5 indicações ao Oscar, incluindo filme, filme estrangeiro, roteiro original e atriz. Emmanuelle Riva, a protagonista de 85 anos, quebrou um recorde ao se tornar a atriz mais velha a ser indicada ao Oscar. “Amour”, título original em francês, é o 5º filme não-americano a concorrer simultaneamente a melhor filme e a melhor filme estrangeiro. A corrente pró-amor entre os críticos diz que o Oscar de Melhor Atriz deveria ser de Emmanuelle. Além de “Melhor Filme Estrangeiro”, será que o Amor vai conquistar a Academia?

header_ahoramaisescura

Para Elmer Dias e Francisco Carbone, “A Hora Mais Escura” deveria ser o campeão. O drama mostra a caçada dos EUA ao líder terrorista Osama Bin Laden. São 10 anos de trabalho e amadurecimento de Maya, muita observação, planejamento, ações, atentados e, claro, tensão. E de tensão a diretora Kathryn Bigelow tem conhecimento. Seguindo a mesma temática do seu premiado “Guerra ao Terror”, o filme mostra ótimas cenas de suspense e adrenalina, deixando o público vidrado na tela. O cuidado com a pesquisa de dados, datas e acontecimentos sobre essa saga foram muito bem explorados e transmitidos ao público. Locações perfeitas! Um filme para envolver e fazer ter orgulho de quem sabe fazer um bom filme.

header_lincoln

O longa sobre o ex-presidente norte-americano Abraham Lincoln, que não chega a ser uma cinebiografia como dizem muitos, é a aposta realista de Thiago Arzakom para arrebatar a estatueta. Apesar de não ser o favorito de muitos críticos, o filme tem muitas características de vencedor. Além de uma interpretação pra lá de competente e convincente do Daniel Day-Lewis, o filme aborda uma parte importante na história dos Estados Unidos, que é a abolição da escravatura. A onda Barack Obama de exaltação negra pode ajudar o filme a ganhar muitos votos da Academia.

header_argo

Quando Ben Affleck ganhou o Globo de Ouro de Direção e Melhor Filme, a gente teve certeza de que o Oscar seria uma loucura! Isso porque o bonitão não conseguiu a indicação na categoria dos diretores na maior premiação do cinema, enquanto seu filme conseguiu. E como os Golden Globes são uma prévia do Oscar, a gente fica na curiosidade. Para ~consertar a besteira~ que fez, a Academia deve premiar Affleck com a estatueta de Melhor Filme, já que a de Melhor Diretor ele só irá sonhar. “Argo” realmente é ótimo, contando a busca de um agente da CIA por 6 americanos que estão escondidos no Irã. A história é baseada numa ação real, onde o agente se passou por um cineasta que procurava por locações e tirou os americanos sem deixar suspeitas. O filme é muito bem dirigido, montado e filmado. Bom o suficiente para ignorarmos a péssima atuação de Ben como protagonista e a mudez dos coadjuvantes.

E você, tem algum favorito? Já viu esses filmes? Deixe seu comentário, só não me critica. Ok? rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *