Sou gay? Dez clichês que confundem os héteros.

Uma lista de estereótipos que confundem e rotulam os héteros.

, por Thiago Arzakom

Sou gay? Dez clichês que confundem os héteros.

Uma lista de estereótipos que confundem e rotulam os héteros.

, por Thiago Arzakom

Sou a favor de que ser gay, mais do que uma orientação sexual, é um estado de espírito. Conheço tantas mulheres e homens gays, que, apesar de não parecerem, não são travestis e não ficam com meninos, respectivamente. De certa forma, eles também sofrem um preconceito muito próximo ao que os homossexuais presenciam. E é sobre esse pré-julgamento, que muitas vezes se baseia num jeito de se vestir, na música que ouve ou nas expressões que usa ao falar, e também no nosso último podcast, que adaptei essa lista do blog do Guido para os dez clichês gays que mais confundem os héteros.

[01] Uso calça skinny…

Usar uma calça mais justa pode significar que você não ter vergonha do corpo. Usar a bermuda com a barra dobrada pode dizer que você está antenado à moda. A camisa gola V te deixa mais sexy. Se você gosta de cuidar do visual, do look, parabéns: você tem bom gosto. Você só será gay se ficar com algum dos bofes que vão te dar mole. rs

[02] Choro vendo filmes…

Você é humano! Seres humanos têm glândulas lacrimais, oras! E elas são ativadas quando você se emociona ou quando cai um cisco no seu olho. Se você chora com a novela das seis, com Os Miseráveis ou com o clipe da Gabrielle Aplin prova que sua sensibilidade não tem barreiras.

[03] Não gosto de futebol…

Que bom! Tem outros mil esportes para você se viciar. Essa coisa de que Brasil é o país do futebol é balela. Ah, se você gosta de vôlei, handebol, queimado, ginástica artística, nado sincronizado, relaxa: você tem uma perspectiva esportiva muito maior (e melhor) do que a maioria dos brasileiros. Considere-se um sortudo!

[04] Não sou galinha…

Você não precisa pegar toda e qualquer mulher que te dá ou não mole. Assim como você não será gay se, um e somente um dia, se sentiu atraído fisicamente por um homem. Sexo casual é uma coisa. Pegação e vagabundagem são outras. Amor é outra, completamente diferente. Continue selecionando as suas mulheres. Isso pode ser muito mais excitante, estimulante e recompensador.

[05] Tenho amigos gays…

Amigo é amigo, não importa a orientação sexual. Ter um amigo gay, de repente, pode até ser legal, por conta da visão masculina e feminina das situações. Escolha seus amigos pela personalidade e não pela sexualidade. Conviver e compartilhar coisas com gays e pessoas diferentes de você não te faz menos hétero. Te faz mais humano.

[06] Eu me depilo…

Tirar os pelos pode ser uma questão de higiene. Convenhamos que os pelos podem incomodar, ainda mais quando faz muito calor. Para quem malha, a depilação é uma forma de potencializar, no corpo, o efeito dos exercícios. Ou seja, em nada o fato de você se depilar tem a ver com homossexualidade.

[07] Eu ouço Madonna…

Música é arte. Só se consegue apreciar a arte quem tem sensibilidade. Sendo assim, se você é sensível, consegue abrir o leque e ouvir de tudo. Claro que a maioria dos fãs das divas pop são gays, mas não é regra. Conheço amigos apaixonados por Beyoncé, mas que são muito seguros da sua sexualidade. Se você curte a música, mas não tem vontade de ser a Madonna, não precisa se preocupar.

[08] Gosto de novelas…

Isso lá é motivo pra questionar a sexualidade? Há tempos que novela deixou de ser coisa de mulher, de dona de casa, da vovó, da vizinha. Tem novelas tão boas quanto vários filmes de ação por aí. Sem contar que, em qualquer grupo de pessoas, sempre vai rolar um comentário sobre o último capítulo da novela das nove. Ou seja, é melhor você saber do assunto.

[09] Não sou homofóbico…

Você deveria se orgulhar. Somente os mal resolvidos se preocupam tanto com a sexualidade dos outros. Você não precisa criticar ou humilhar o outro para se autoafirmar. A maioria dos homofóbicos são ignorantes, enrustidos e fanáticos religiosos. Que bom que você não está nesse grupo.

[10] Eu falo “é babado”…

Ai, amigue, arrasou! rs Se você usa gírias tipicamente gays uma vez ou outra, tudo bem. Mas se você usa o tempo todo… Você é um chato! Sim, não quer dizer que é gay. Desconfio mais de quem fala “mano”, “brother”, “lek” o tempo todo do que de quem fala “bee”, “arrasou” ou “badalo”. Em ambos os casos, gírias demais mostram que, além de chato, você pode ser infantil. Falar uma vez ou outra é cool.

A questão é que se você for seguro do que você é/gosta e se importar pouco com o que os outros falam/pensam, você será uma pessoa muito melhor para o próximo e, principalmente, para si mesmo. Seja hétero, seja homo, seja gay, seja feliz!

Uma resposta para “Sou gay? Dez clichês que confundem os héteros.”

  1. Marcos Antonio Dos Santos disse:

    Baytolagem e ponto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *